Bonner tem privacidade violada; Globo condena “campanha de intimidação”

Após o CPF de seu filho ter sido usado para fraudar o auxílio emergencial da Caixa, agora um novo problema. O jornalista William Bonner e uma de suas filhas receberam em seus celulares mensagens de WhatsApp contendo informações fiscais sigilosas de familiares. Quem enviou tem número com prefixo 61, de Brasília. O remetente mandou dados como endereços, telefones e CPFs de filhos, mulher e pais de William Bonner. O jornalista já informou a polícia sobre esse novo episódio de violação de privacidade e intimidação.

O episódio ocorreu um dia após o Grupo Globo declarar que não irá mais cobrir as saídas do presidente Jair Bolsonaro na porta do Palácio do Planalto por não haver segurança à equipe. Os veículos Folha, Band, UOL e Metrópoles também tomaram a decisão de não mais participar das coletivas informais do presidente. O argumento é o mesmo: apoiadores hostilizam e atacam a imprensa — e não há quem garanta a proteção de jornalistas.

Como a pandemia afeta crianças e adolescentes, a delação que ameaça Witzel e mais. Leia na edição da semanaReprodução/VEJA

Em nota, a Rede Globo se manifestou sobre a campanha intimidatória contra o maior jornalista da emissora:

“A Globo repudia a campanha de intimidação que vem sofrendo o jornalista William Bonner e se solidariza com ele de forma irrestrita. Há dias, um fraudador usou de forma indevida o CPF do filho do jornalista para inscrever o jovem no programa de ajuda emergencial do governo para os mais vulneráveis da pandemia, para isso se aproveitando de falhas no sistema, que não checa na Receita Federal se pessoas sem renda são dependentes de alguém com renda, fato denunciado publicamente pelo próprio jornalista que apresentou notícia crime junto ao Ministério Público Federal no Rio de Janeiro.

Agora, tanto o jornalista quando a sua filha receberam por WhatsApp em seus telefones pessoais mensagem vinda de um número de Brasília com uma lista de endereços relacionados a ele e os números de CPFs dele, de sua mulher, seus filhos, pai, mãe e irmãos, o que abre a porta para toda sorte de fraudes. A Globo o apoiará para que os autores dessa divulgação de seus dados fiscais, protegidos pela Constituição, sejam encontrados e punidos. William Bonner é um dos mais respeitados jornalistas brasileiros e nenhuma campanha de intimidação o impedirá de continuar a fazer o seu trabalho correto e isento. Ele conta com o apoio integral da Globo e de seus colegas e está amparado pela Constituição e leis desse país.”