Gottino de volta à Record: o contragolpe de Edir Macedo na CNN

A emissora de Edir Macedo conseguiu tirar a maior estrela da CNN, que por sua vez havia sito “roubado” pela concorrência no ano passado causando uma rusga diplomática tremenda. Reinaldo Gottino acaba de ser recontratado pela Record. O jornalista vai voltar a apresentar o Balanço Geral, com retorno ao vivo a partir de junho. Trata-se de um golpe de mestre de Edir. O dono da emissora não havia engolido o fato de a estrela mais carismática de seu canal ter saído de lá para a concorrência. Prova disso é que quatro dias após a CNN Brasil anunciar a contratação de Gottino, Rubens Menin, dono da franquia nacional do canal de notícias americano, foi alvo de um ataque pesado da emissora de Macedo, com reportagens sequenciais mostrando problemas da MRV Construtora, empresa de Menin.

O isolamento do país aos olhos do mundo, o chefe do serviço paralelo de informação de Bolsonaro e mais. Leia nesta ediçãoVEJA/VEJA

Gottino, no ano passado, quando falou à Record sobre a sondagem pela CNN, não recebeu contraproposta. A direção do canal pensou que ele não teria coragem de sair e ficou surpresa quando ele anunciou ter fechado contrato com a concorrência. Macedo ficou possesso. Ele havia feito um acordo de cavalheiros com Douglas Tavolaro, ex-diretor da Record e responsável por trazer a CNN ao Brasil, de que ninguém de seu elenco fosse levado para o novo canal.

O grande atrativo oferecido a Gottivo para voltar aos braços de Macedo atende pelo nome de merchan. Gottino deve fazer entre seis merchans por dia, mais salário fixo. Com isso, seu rendimento mínimo será de 500.000 reais por mês na nova-velha casa. A emissora, no entanto, não confirma nem comenta sobre valores.