O futuro de Angélica, fora do ar desde 2018, na TV

Fora do ar desde 2018, quando acabou o semanal Estrelas, Angélica estava fazendo reuniões em sua casa e no Projac para definir detalhes de seu novo programa, que misturaria entrevistas fora do estúdio e matérias leves para animar as tardes de sábado na Globo. A ideia era começar no mês de maio. Daí veio o coronavírus e o projeto acabou sendo suspenso. Como a emissora tem feito cortes para amenizar a queda de receita durante a crise, a chance de estrear neste ano é quase zero. Ela também anda em compasso de espera em outra área. Angélica já disse que não vai impedir uma tentativa de Luciano Huck de entrar para a política, mas o marido ainda não se decidiu a concorrer à Presidência em 2022.

Leia nesta edição: como a crise fragiliza as instituições, os exemplos dos países que começam a sair do isolamento e a batalha judicial da família WeintraubVEJA/VEJA

Publicado em VEJA de 10 de junho de 2020, edição nº 2690