Manifestações de domingo terão guerra pelo uso da camiseta verde e amarela

As manifestações deste domingo, 7, já tem uma guerra simbólica antes mesmo de grupos ocuparem as ruas. Afinal, a camiseta da seleção, verde e amarela, só pode ser usada por um time de apoiadores? Essa questão virou tema de uma escalação: organizadores do protesto pró-democracia intitulado “Somos Democracia” divulgaram um manifesto para pedir que os manifestantes utilizem camisas amarelas, relacionadas ou não com a seleção brasileira. Ele pedem o uso de camiseta como forma de tirar de bolsonaristas um símbolo que deveria ser de “verdadeiros patriotas”. “Muitos brasileiros se desfazem da camisa amarela do Brasil, seja ela da seleção ou não, e por diferentes motivos, mas principalmente pela apropriação das nossas cores pelos falsos patriotas. Não podemos simplesmente desistir de usar as nossas cores e nossa bandeira porque se tornou marca da intolerância e do autoritarismo”, disse Danilo Pássaro, um dos líderes do movimento.

Leia nesta edição: como a crise fragiliza as instituições, os exemplos dos países que começam a sair do isolamento e a batalha judicial da família WeintraubVEJA/VEJA

A camiseta amarela da seleção brasileira virou um símbolo das manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff e a favor da Lava Jato. Foi quase natural, portanto, que passasse a ser usada por apoiadores de Jair Bolsonaro. Camisetas amarelas se tornaram o uniforme oficial de manifestações recentes contra o Supremo Tribunal Federal e o Congresso.

O efeito colateral direto foi que opositores de Bolsonaro deixaram de vestir camiseta amarela ou da seleção — não apenas em manifestações, mas também no dia a dia. Ela tornou-se uma peça non grata no guarda-roupa.