Ticiane Pinheiro: no front da Cruz Vermelha

Uma das entidades filantrópicas mais conhecidas do mundo, a Cruz Vermelha vai organizar uma campanha do agasalho em outro formato. Devido à pandemia, a associação pede roupas e cobertores novos, e não itens usados como sempre fez, além de produtos como sabonete e álcool em gel. “Queremos arrecadar 35 toneladas entre itens de vestimenta e de higiene pessoal”, diz Ticiane Pinheiro, madrinha da campanha. Para quem quiser doar, é possível descobrir o ponto de coleta mais próximo de casa ou do trabalho pelo site da Cruz Vermelha. “A meta é ajudar 30  000 pessoas”, afirma Ticiane.

Publicado em VEJA de 8 de julho de 2020, edição nº 2694