José de Abreu terá de indenizar Hospital Albert Einstein por postagem

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve a decisão da primeira instância e condenou o ator José de Abreu a indenizar o Hospital Albert Einstein por uma postagem em redes sociais.

O ator terá de pagar 20 000 reais à instituição, segundo decisão publicada no sábado (4).  

Em janeiro de 2019, José de Abreu publicou em seu perfil um texto no qual afirmava que a facada no então candidato Jair Bolsonaro (sem partido) teria sido “apoiada” pelo hospital. “Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad [serviço secreto de Israel], com apoio do Hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM [primeiro-ministro] israelense, o fascista matador e corruptor Bibi [Benjamin Netanyahu]”, dizia a mensagem. O ator apagou a postagem pouco depois da publicação.

“O comentário ofensivo, feito por uma pessoa que é personalidade pública, com milhares de seguidores [tem 312 000 no Instagram] que podem acessar livremente a rede social, corrobora a repercussão negativa do comentário”, afirmou a juíza Maria do Carmo Honório, relatora do recurso.

Continua após a publicidade

“Em que pese a liberdade de manifestação e expressão ser garantida constitucionalmente, este direito não é absoluto ou ilimitado. Todo cidadão, ao se manifestar, deve ter em mente que eventual excesso deve ser coibido, ainda mais ao imputar falsamente fato definido como crime a quem sabe que não cometeu”, disse a magistrada.

Veja SP ainda não conseguiu contato com José de Abreu.