“Escolha ficar ótimo por causa das suas dores”

Até aquele ponto, eu tinha uma vida incrível. Havia atingido sucesso pessoal e profissional inimagináveis. A saúde seguia impecável e me sentia mais forte a cada dia.

De súbito, tudo mudou. Absolutamente cada detalhe, cada aspecto, cada pilar da minha vida pareceu ruir. Cheguei até mesmo a pensar que tudo aquilo que eu vivi antes não passava de um sonho, que nada havia sido real. Em meio a uma inevitável falência e vendo toda a minha vida profissional ruir, entendi que a depressão e a doença que me acometiam eram inevitáveis. Uma noite, deitei a cabeça no travesseiro e senti meu coração disparar, ansioso com as notícias pesadas daquele período. Percebendo meu corpo assumir vontades próprias e contraproducentes, tive um impulso. Enquanto minha cabeça tentava me colocar para baixo, decidi que a primeira medida a ser tomada era não deixar nenhum pensamento improdutivo se apoderar de minha mente.

A partir daquela noite, mudei minha forma de agir. Depois, passei a orientar meus alunos e amigos a fazer o mesmo. Quando estamos enfrentando cenários de doenças e perdas profundas, cada pensamento conta. Nenhum desses pensamentos podem ser negados, mas podemos escolher em quais focar nossa atenção. Naquela época sombria de minha vida, dormia escutando livros para, ao acordar de madrugada, focar algo que não medos e preocupações.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Outra ferramenta que eu utilizei foi a escrita. Todos os dias, ao acordar, eu escrevia, lia e relia como eu queria me sentir ao longo do dia. Sempre que fosse necessário, eu retomava essa leitura a cada notícia ruim, problema ou desafio, e isso me permitiu encarar todos eles a partir de um lugar positivo e cheio de emoções saudáveis. Dessa forma, voltei a confiar na vida e cuidei mais de mim mesmo, em um sentido mais amplo do que jamais havia podido.

Aprendi a encarar meus problemas de uma forma diferente; eles se tornaram minha própria plataforma em direção à saúde física, emocional e mental. Eu, que sempre conheci as dores do corpo, era agora íntimo das dores da alma. Assim, os desafios se mostraram uma porta para a energia ilimitada e gradualmente cada camada de dor, dívida e problemas foi naturalmente dissolvida.

Esse processo foi extremamente importante para estar onde me encontro hoje. Atualmente, me considero pleno: negócios crescendo, mente forte e a saúde física continua surpreendendo. Trabalho em três continentes e mantenho uma rotina intensa, que me apaixona e energiza cada vez mais. Minha médica tem o costume de dizer que eu estou sempre “irritantemente bem”, e meus exames concordam com ela.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Não busque ficar bem apesar das suas dores e dificuldades. Escolha ficar ótimo por causa delas. Não negue a presença de obstáculos em sua vida, mas abrace-os e faça deles sua motivação diária. De certa forma, somos todos super-humanos, e isso fica claro quando estamos alinhados com nossa natureza interna.

Mesmo nas grandes cidades, quando nos alinhamos com a lógica da vida, somos todos forças da natureza. Não tenha dúvida: a sua natureza sempre é capaz de se adaptar, e por isso está em constante evolução. Evolua junto com a sua natureza: escolha ser um pouco mais feliz todos os dias, tomando decisões práticas para isso.

<span class=”hidden”>–</span>Gui Gomes/Veja SP

 

Sempre buscando o alívio da dor crônica causada por um acidente que atingiu seu quadril aos 6 anos, Francisco Kaiut (@franciscokaiut) estudou vários tipos de terapias alternativas e massagens até que, aos 15 anos, descobriu a ioga. É criador do método Kaiut Yoga, ensinado hoje em dezoito escolas no Brasil e nos EUA.

Continua após a publicidade

+ OUÇA O PODCAST JORNADA DA CALMA