Fotos de Ewbank e Gagliasso em maternidade causam polêmica

As fotos de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank na maternidade em que nasceu Zyan, terceiro filho do casal, causaram polêmica nas redes sociais. Os perfis do Instagram e do Facebook da Perinatal Maternidade, no Rio de Janeiro, foram invadidos por acusações de outras mães que deram à luz no endereço. Segundo as mulheres, a presença de fotógrafo na sala de parto foi negada para elas por conta da pandemia da Covid-19.

“Absurdo vocês não permitirem fotógrafa para partos de anônimas e para “subcelebridades” e “globais” a regra ser outra! Gostaria de registrar minha total decepção com essa maternidade que sempre foi referência, dois dias antes do nascimento do Zyan a minha sobrinha nasceu na mesma unidade da Perinatal e até o último minuto tentamos a autorização de fotógrafa no parto e nos foi negado”, escreveu uma mulher.

“Liguei dias antes do meu parto, para me certificar se já estava liberado e a reposta que tive foi: não, devido a pandemia! Expliquei que seria minha irmã fotógrafa, que mora comigo, iria fazer as fotos e mesmo assim não liberaram”, disse outra mãe.

Após o episódio, a maternidade publicou uma nota nas redes sociais sobre o caso, e afirmou que a autorização partiu de um gestor de uma de suas unidades, e que a proibição para fotógrafos segue mantida. “A Perinatal informa que sua política atual de não autorizar a presença de fotógrafos na sala de parto está mantida. Um gestor de uma de nossas unidades abriu uma exceção e autorizou a entrada de um fotógrafo que apresentou um teste negativo para covid-19, o que está em desacordo com o nosso protocolo. O referido fato está sendo apurado para adoção das devidas medidas disciplinares”.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade