Polícia investiga ‘piratas do asfalto’, grupo armado que age no Rodoanel

A polícia investiga a ação criminosa dos chamados “piratas do asfalto”, uma quadrilha que age no Rodoanel, em trechos de baixa velocidade, na capital e na Grande São Paulo.

Os assaltantes, que agem em grupo, costumam invadir a pé a alça de acesso de pistas para render as vítimas.

Uma das ações aconteceu na Rodovia Castello Branco, em Osasco. Os bandidos renderam um homem que conduzia uma moto avaliada em 54 000 reais e levaram o veículo, capacete, jaqueta, luvas, celular e carteira com dinheiro e cartões bancários.

Em 23 de junho, dois suspeitos foram presos durante uma operação das polícias Civil e Militar. Os acusados foram reconhecidos pela vítima e indiciados por roubo.

Continua após a publicidade

O Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) e da PM disseram que eles confessaram o crime e que foram identificados mais dois adolescentes no grupo de assaltantes.

Vídeos nas redes

Os casos de roubo do grupo ganharam repercussão nas redes sociais, com vídeos das ações circulando na internet. A PM realizou entre 25 e 27 de junho operações para coibir roubos no Rodoanel.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, 170 pessoas foram abordadas nas ações e, ao todo, 20 motos e 59 carros foram vistoriados. Dois foragidos da Justiça foram recapturados e um motorista foi preso por embriaguez ao volante.

Ao G1 em nota, a pasta da Segurança diz que “as investigações prosseguem para identificar e localizar os outros envolvidos na ação”.