Polícia suspeita de latrocínio em caso de morte de estudante

A Polícia Civil investiga a hipótese de que Júlia Rosenberg foi morta em decorrência de um latrocínio, quando ocorre roubo e assassinato. A estudante de 21 anos foi encontrada morta em uma trilha de São Sebastião, litoral norte do estado. As informações são da TV Globo.

Os investigadores do caso afirmam que não foram localizados junto ao corpo o celular da jovem, sua bolsa ou seus sapatos, o que reforça a tese de latrocínio. Marcas semelhantes a de um cinto foram encontradas na região do pescoço de Júlia e a perícia investiga se ela morreu por asfixia decorrente de estrangulamento. A polícia ainda tenta identificar o autor do crime.

Câmeras de segurança mostram a estudante seguindo para a trilha por volta de 7h do último domingo. A família da jovem tem uma casa na praia de Paúba. A trilha que liga o endereço até a praia de Maresias tem cerca de 1 quilômetro de extensão, podendo ser percorrida em até 30 minutos. O corpo da jovem foi encontrado em um morro, próximo a antenas de celulares, parcialmente enterrado.