Prefeitura disponibiliza vagas em hotéis para idosos em situação de rua

A gestão de Bruno Covas (PSDB) divulgou nesta quarta-feira (8) que a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social vai hospedar idosos em situação de rua em hotéis do centro da capital paulista. De acordo com a prefeitura, a medida, que ocorre depois de três meses do início da pandemia da Covid-19, “faz parte do enfrentamento à situação de emergência em decorrência ao novo coronavírus“.

De acordo com a gestão, as instituições parceiras são o Hotel Windsor e o Hotel Rivoli: cada um terá 50 vagas temporárias para os moradores de rua. “Hoje vão chegar os 50 hóspedes neste hotel, e, na sexta, os 50 no Hotel Rivoli. Nós continuamos em negociação com mais dois outros hotéis, inclusive um hostel, para que a gente consiga anunciar outras vagas”, disse a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Berenice Giannella.

A pasta afirma que as vagas “são destinadas aos idosos que estejam em condições de maior autonomia para o autocuidado, identificados pelos técnicos dos Centros de Acolhida para Adultos, que fazem o encaminhamento para as acomodações (duplas ou individuais)”. Os hotéis irão oferecer alimentação, serviços de limpeza e manutenção do espaço e serão remunerados pela prefeitura com as diárias.

Nesta quarta, Covas esteve no Windsor, que será o primeiro a receber os idosos. “Foram 1 072 vagas de acolhimento criadas pela Prefeitura durante o período da pandemia. Então, hoje nós temos 22 000 vagas de acolhimento na cidade de São Paulo. Inclusive transformamos 4 000 vagas que eram de 16 horas para vagas de 24 horas. Ou seja, pessoas que as vezes tinham que sair e voltar para a fila para poder entrar no mesmo abrigo, mas que agora podem ficar nestes espaços transformados”, disse o tucano.